Notícia



Evento levanta debate sobre os desafios e benefícios de negócios de impacto pelo Brasil.

O país tem hoje mais de 800 negócios de impacto social, entretanto, poucos empreendedores entendem de fato como funciona o movimento.

 

Com o objetivo de apresentar esses novos modelos e conectar agentes do ecossistema local, o Fórum de Finanças Sociais e Negócios de Impacto em Rede terá sua primeira edição regional em Brasília no dia 2 de outubro, das 8h às 19h, no Espaço Caixa Cultural. O UDF é apoiador institucional do evento.

 

O evento, que já teve três edições em São Paulo (2014, 2016 e 2018), com cerca de 2,3 mil participantes, e em Brasília terá como tema central o “O alinhamento e engajamento da temática em todos os ecossistemas de Brasília”, e explorar o debate sobre como setores tradicionais estão incluindo na agenda os negócios de impacto. Além disso, serão apresentadas iniciativas nacionais e estratégias sobre o tema.

 

Entre os palestrantes convidados estão Sheila Oliveira, da Anprotec; Deise Nicoletto, da Impacto Hub; Fábio Deboni, do Instituto Sabin; Beto Scretas, do ICE; Lucas Maciel, do MDIC (Enimpacto); Gilberto Ribeiro, da VOX Capital; Heloisa Menezes do Sebrae Nacional; Didier Trebucq Diretor do País do PNUD; Alexandre Alves, da Inseed Investimentos; André Araújo, do Porto Digital; Pablo Handl, da Impact Hub; Gustavo Fuga, da 4you2; Matheus Cardoso, da Moradigna e Saulo Porto, da Dado Capital, Emiliano Graziano da BASF, Luiz Gustavo Ferreira CEO da ABDI e outros.

 

Os negócios de impacto social tem movimentado cerca de US$ 60 bilhões em nível global e foi registrado um aumento de 7% ao ano, segundo a Ande Brasil (Aspen Network of Development Entrepreneurs), uma rede de empreendedores de países em desenvolvimento.

 

Entenda mais… 

 

O objetivo dos projetos é gerar lucro e melhorar a qualidade de vida da população. Países em desenvolvimento ou subdesenvolvidos necessitam desses investimentos atuando de forma paralela com o governo.

 

No Brasil, investidores encontram inúmeros desafios de educação, geração de renda, inclusão digital, alimentação, saúde, sustentabilidade e, muitos outros, que podem ter uma solução a partir desses negócios de impacto. Mas, além disso, o empreendedor precisa ter uma visão clara de que o projeto demanda foco, atratividade para investidores e rentabilidade, assim como qualquer outro negócio.

 

A maioria das pessoas que querem empreender com propósito, muitas vezes, não sabe por onde começar ou mesmo como pedir apoio para tornar seu projeto real. E este também será um dos temas de debate do Fórum de Finanças Sociais e Negócios de Impacto em Rede, que mostrará a maturidade desse tipo de negócio no Brasil, como estamos lidando com eles (Enimpacto) e como estamos em relação a outros países.

 

A edição regional chega, então, com o propósito de, além de disseminar o conhecimento sobre o empreendedorismo de impacto, conectar agentes do ecossistema local, incentivar esse ecossistema, dando recomendações e fazendo provocações; e por fim, apresentar modelos de negócios para engajar esse grupo, formado por investidores, empreendedores, gestores públicos, acadêmicos, aceleradoras, incubadoras, estudantes e líderes de grandes empresas.

 

O Fórum terá, paralelamente, uma exposição de protótipos de negócios de impacto; três rodas de conversa com empreendedores e uma roda de conversa acadêmica sobre metodologias de impacto. O evento acontece no Espaço Caixa Cultural em Brasília.

 

Faça a sua inscrição no evento. Clique aqui.

 

Quer saber mais sobre o evento? Acesse aqui.

 

 

 

 

Compartilhe: