Notícia



Guia de Intercâmbio do UDF – conhecimento não tem fronteiras!

Procurando por uma experiência acadêmica e pessoal que possa fazer a diferença em sua formação e carreira? Experimente ingressar em um programa de intercâmbio 😉

Além de garantir a sua fluência em outro idioma — o que irá valorizar bastante o seu currículo —, estudar no exterior te permitirá conhecer novas pessoas e culturas. Se o que quer é sair da sua zona de conforto, não existe nada melhor!

Com isso, ainda, você desenvolverá características e habilidades importantes para o mercado, como: coragem, autoconfiança, sagacidade, iniciativa, flexibilidade e capacidade de adaptação e interação.

 

 

Quer entender como um intercâmbio funciona? É pra já! 

 

Primeiro passo – busque ajuda! Aqui no UDF, você conta com a Assessoria de Relações Acadêmicas Internacionais (ARAI), que tem como objetivo intermediar as ações de intercâmbio na instituição e possui convênio com as seguintes universidades estrangeiras:

 

Universidade Nacional de La Plata, na Argentina;

Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos;

Newcastle College, no Reino Unido;

Universidade do Porto e Universidade de Coimbra, em Portugal;

Universidade de Roma (La Sapienza) e Universidade de Milão na Itália; e

Universidade Kangnam, na República da Coreia.

 

Lembrando que para fazer o intercâmbio em parceria com o UDF, você precisa verificar os critérios:

As inscrições e participação nos processos seletivos de intercâmbios dependem de alguns critérios, que variam conforme o edital. Em geral, é analisado o perfil acadêmico do estudante, sua média global e o seu envolvimento no programa de iniciação científica – sempre levando em consideração sua trajetória acadêmica.

 

 

Conheça os tipos de intercâmbio e descubra quais se encaixam ao seu perfil/objetivo.

 

Intercâmbio de Idiomas

 

Os programas de intercâmbio para aprendizado de novos idiomas geralmente tem duração mínima de duas semanas. Já o prazo máximo varia conforme a necessidade do aluno, que não tem permissão para trabalhar e sim, apenas estudar no exterior. Não é necessário ter fluência na língua escolhida e entre as opções há cursos semi-intensivos (com carga horária de 4h/dia) ou intensivos (com carga horária de 5h ou 6h/dia). É possível se hospedar em instituições de ensino, casas de família ou alugar um imóvel.

 

Intercâmbio Universitário

 

Os programas de intercâmbio universitário possibilitam fazer cursos de Graduação, Pós-Graduação ou Extensão no exterior. Muitas universidades brasileiras têm parcerias firmadas com universidades estrangeiras, o que possibilita e facilita a ida do estudante (como Assessoria de Relações Acadêmicas Internacionais do UDF).

Na modalidade Work and Study é concedido um visto de permanência que permite ao aluno também atuar em um trabalho remunerado. Geralmente, é período integral, dividindo o tempo em estudo e trabalho. A modalidade Internship é um estágio internacional, indicado para quem deseja investir na carreira profissional. Nesse intercâmbio aprende-se o idioma escolhido atuando em uma empresa estrangeira.

Há, ainda, a possibilidade de estudar com o auxílio de uma bolsa, seja com programas governamentais, como o Ciência sem Fronteiras, ou com programas particulares (fique atento ao site e às redes sociais da instituição para ficar sabendo dessas oportunidades).

 

 

Nosso aluno Renato Silveira garante: essa experiência vale a pena!

 

“Estou em Portugal há quase 3 meses e, meu Deus, como o tempo passa rápido quando estamos longe de casa. Porto é uma cidade linda, cheia de locais para conhecer (no meu caso particularmente os locais famosos de J. K. Rowling, sim ela já morou em aqui!). Os portugueses que tive contato me recebem com um sorriso e falam muito bem do Brasil. Nas primeiras semanas não entendia praticamente nada do que eles falavam, mas para a minha surpresa tudo o que eu falava eles entendiam, a resposta? Eles escutam nossas músicas e assistem as nossas novelas (meu vizinho assiste todos os dias Avenida Brasil), assim eles estão sempre em contato com o nosso “português brasil”. Fiambre, fixe e giro já fazem parte do meu vocabulário. Porto é uma cidade linda e organizada, o transporte público funciona, o metrô é organizado e corta a cidade por diversos pontos diferentes como praia e aeroporto, praças limpas, monumentos preservados e o lado histórico muito presente. A Universidade do Porto é enorme, com uma estrutura muito boa, uma biblioteca imensa, e professores melhores ainda! Agradeço ao Centro Universitário do Distrito Federal por ter me proporcionado essa experiência única, que no futuro fará uma grade diferença em minha vida, pelo apoio das duas equipes de apoio internacional do UDF e UPorto, e pelos conhecimentos adquiridos até o momento na universidade portuguesa.”

 

 

O aluno do curso de Relações Internacionais, Renato Silveira, sempre sonhou em estudar fora e atualmente faz intercâmbio na Universidade do Porto, em Portugal.

 

Com a palavra, nosso professor!

 

De acordo com o Professor André Leão, Assessor da Reitoria para Convênios e Relações Acadêmicas Internacionais, “a participação em intercâmbios internacionais possui grande relevância para a vida acadêmica dos estudantes, pois se deparam com abordagens diferenciadas sobre os assuntos correlatos, inserem-se em ambientes multiculturais, vivenciam novas experiências e aprendem a lidar com as adversidades. Tudo isso contribui para a melhoria das formação e possibilita que o currículo profissional apresente diferenciais de mercado”.

Compartilhe: